História

Parque de Software de Curitiba


Fundado em 1996, pelo Município de Curitiba em conjunto com a iniciativa privada local, que criou o primeiro parque tecnológico do Brasil, um empreendimento de base tecnológica com foco em inovação e no desenvolvimento local.


Um dos principais objetivos da criação do Parque Tecnológico era transformar a cidade de Curitiba em um importante centro de excelência em tecnologia da informação e comunicação, apoiando o desenvolvimento do potencial de negócios das empresas estabelecidas na região.


Após a delimitação física e disponibilização das primeiras infraestruturas prediais, e com o conceito de que o trabalho desenvolvido por várias empresas em um espaço único tende a se somar propiciando maior produtividade aos empreendimentos, consequentemente a atração de empresas, institutos e associações foi natural.


A partir de 1997 as primeiras empresas instalaram suas novas sedes no Parque de Software, como o CITS (Centro lnternacional de Tecnologia de Software), ASSESPRO-PR (Associação das Empresas Brasileiras de Tecnologia da informação, Software e Internet -Regional Paraná), e EBS (Empresa Brasileira de Sistemas Ltda). Neste ano ainda, graças a efetiva participação da Companhia de Desenvolvimento de Curitiba, foi estabelecida uma parceria com a Telepar (Telecomunicações do Paraná S.A.) em que foi disponibilizado para o Parque estrutura de fibra ótica e telefonia.


Em 1998 foi criada a Lei Complementar N° 22, que criou benefícios visando prospectar mais empresas de base tecnológica para a região.


No início de 2000 várias empresas compraram terrenos na região e construíram suas sedes (como GCI Informática Ltda, Tree Tools Informática Ltda, Global Crossing antes lmpsat Comunicações Ltda, entre outras), confirmando o sucesso do empreendimento. Destas pioneiras mais de 15 empresas estão ativas com suas sedes no Parque, e continuam crescendo no mercado brasileiro.


No ano de 2002 foi criada a APS (Associação das Empresas e Entidade do Parque de Software de Curitiba), com a função de ser a gestora do Parque, sua diretoria é eleita e composta até hoje pelos representantes das empresas localizadas no Parque Tecnológico.


Em 2004 a empresa CITS, com o apoio da Siemens, finalizou sua nova sede, disponibilizando o prédio central. Em uma parte deste espaço foi criada uma incubadora para pequenas empresas, mas o novo espaço também atraiu empresas já desenvolvidas, e que constituem atualmente o Condomínio do Parque de Software de Curitiba.


Desde sua fundação, o Parque sempre foi destaque no setor de Tecnologia da Informação e Comunicação Paranaense, atualmente é um ícone para o estado do Paraná, e também modelo para vários parques tecnológicos do Brasil. Atraindo constantemente comitivas internacionais, somente em 2011 e 2012 foram: Tech City de Londres, Cingapura, representantes do Norte da Espanha (Astúrias), Portugal, Lima - Peru, Filipinas, Canada e Consul do Reino Unido.